quarta-feira, 23 de abril de 2014

O ELENCO ACOSTUMOU COM A DERROTA

Azurras,

parece que O ELENCO ACOSTUMOU COM A DERROTA. O resultado adverso não faz o time ter atitude de reação, não mostra indignação, raiva,... é um time de cabeça baixa, frio, sem força, ... A derrota passou a ser uma coisa normal, " que faz parte". Não lembro de ter visto o Avaí perder tanto em casa como nesses últimos dois anos e olha que já tivemos times horrorosos, mas na Ressacada era difícil nos derrotar. Os adversários tinham que suar sangue para ter êxito em nossos domínios.

Continuo acreditando que com pouco e principalmente com mudança de atitude, consiguiremos ter um time forte para o acesso, mas esse pouco tem que ser feito e a atitude não pode mais esperar, sob pena de comprometer o resto do ano e corrermos riscos inimagináveis.

Quanto ao jogo de ontem, foi MAIS DO MESMO. Um "parto" para fazer um gol e uma facilidade imensa para tomar. Os adversários não precisam fazer muita coisa para nos vencer. Basta um chute de fora, um ou dois contrataques, um ou outro levantamento na área e deu: 3 pontos.

Diego foi o melhor em campo, agora não adianta, é tarde, seu lugar já tem novo dono;
Bocão é muito potencial e pouquíssima produtividade. Falta inteligência para esse jogador que corre muito e produz nada. Informações que o extra campo é forte, "vai morrer na muda".
Antonio Carlos que até hoje defendia, já começo a rever minha opinião, pois não é a primeira vez que vejo ele fazer M... ( aquela falta idiota que originou o 2º gol ) e sair dando esporro em todo mundo, cheio de razão. Oh menino, tas começando agora, não és ninguém ainda, então baixa a bola e seja mais inteligente, potencial você tem;
Eduardo Neto é muito fraco, uma preguiça só. Marca mal e não apoia. Eltinho em pouco tempo fez muito mais;
Abuda é fraco;
Heber é fraco;
Walker é menino e tem 1 m e 12 cm, não vai resolver nossos problemas;
Marquinhos no ataque, enfiado entre os zagueiros, pegando a bola de costas, pode deixar ele no banco ou nem renova, pois não vai produzir. No pouco tempo ( final do Jogo) que ele veio de trás armando, produziu 3 ou 4 chances de gol não aproveitadas por nossos "atacantes";

 Precisamos urgente de um zagueiro com mais experiência, que chegue mais forte. Rezar que Eltinho consiga reeditar o ano de 2009. Precisamos de um centroavante urgente. No meio, temos 3 bons meias, mas somente 2 devem jogar, pois suas características são semelhantes. As coisas acontecendo naturalmente, o Jardel espera um pouco, mas nem o Galego, nem o Cleber irão jogar todos os jogos e conseguirão jogar partidas inteiras, então será muito aproveitado, basta ele aproveitar as oportunidades. Outra coisa, coloca o Marquinhos de 3º homem e o Cleber de 4º chegando mais à frente. Temos que jogar com 2 atacantes.
Uma conversinha com Bocão pode resolver muito de nossos problemas, mas caso não surta efeito, o mercado tem que ser vasculhado.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

AVAÍ X BRAGANTINO

Passada a estreia, onde o resultado e o desempenho não foi o esperado, eis que vem a 2ª rodada, nosso reencontro com a Bela Ressacada. O que esperar desse jogo? Ou sendo mais específico, o que esperar de nosso time?

Coincidentemente o adversário é o Bragantino, justo contra quem jogamos nossa última grande partida, justo contra quem perdemos nosso último bom lateral esquerdo... Tenho uma opinião diferente da grande maioria... pois se jogamos muito contra o Bragantino no último encontro, se jogamos bem o primeiro tempo contra o América, é porque nem tudo está errado, muito pelo contrário, acredito que com pouco teremos um time muito forte e subiremos sem muitos sustos.

Vejo que temos problemas no gol, que deve ser solucionado com a vinda do Vagner. Na lateral direita vejo muito potencial no Bocão, mas esse menino tem que ser trabalhado / orientado, deve ter maior discernimento na hora de partir para cima da marcação e na hora de tocar a bola. Na zaga, vejo em Antonio Carlos, Neris e até em Pablo, bons jogadores, mas ainda falta um encaixe maior ou um pouco mais de experiência. Na Esquerda, ou Eltinho reedita o ano de 2009 ou temos que ir ao mercado com urgência. No meio, não vou me alongar pois temos grandes jogadores, só queria que pelo menos UMA VEZ FOSSE TESTADO O MARQUINHOS DE 3º HOMEM E O CLEBER MAIS NA FRENTE CHEGANDO NO ATAQUE. No ataque temos o Roberto como peça fundamental, acho o Paulo Sérgio bom jogador, mas sem dúvida precisamos de um goleador, um homem de área.

Para o jogo desta segunda rodada, tenho a informação que a única mudança é a entrada de Julio César no lugar do Abuda, o que vejo com bons olhos. Diante disso, acredito em uma grande atuação, uma boa vitória, que os primeiros 3 pontos virão e que serão os primeiros de uma campanha que ficará na história do Clube.

Que a torcida abrace essa idéia o quanto antes, pois com ela o Avaí é quase imbatível na Ressacada.

sábado, 19 de abril de 2014

Começo muito ruim

Péssima estréia, nosso jogo não passou de 45 minutos com posse de bola mas pouca efetividade. Tivemos 3 chances claras ainda no primeiro tempo para fazer um gol, de Roberto. Antes disso, em um chute de fora da área Diego novamente não chegou e saímos em desvantagem. 

Aos 44 minutos do primeiro tempo na avenida Eduardo Neto saiu o cruzamento para o 2º gol, falha de posicionamento e Max livre, quase dentro da pequena área fuzilou e colocou o Mequinha na frente antes do intervalo.

No tempo final o jogo foi completamente diferente, o Avai se perdeu completamente e 3x1 saiu barato. Com uma fragilidade impressionante no setor de meio de campo, principalmente depois das mexidas do treinador Pingo, o rojão estorou várias vezes na insegura defesa avaiana.

Diego não fez a defesa quando o Avai era muito superior. Frango? Não, apenas uma bola muito defensável e novamente Diego não pegou. Bocão muito mal, grande potencial mas alguém precisa dizer ara esse garoto que ele precisa saber o momento de tocar a bola e driblar.

Antônio Carlos e Néris foram muito inseguros, e Eduardo Neto fez um péssimo jogo. Sem Eduardo Costa o esforçado Abuda até conseguiu dar conta do recado, porém quando apertou não conseguiu manter o mesmo nível. Tinga fazia uma boa partida mas desapareceu no segundo tempo assim como Marquinhos. Cléber Santana fez uma péssima partida, errou muito e proporcionou vários contra ataques a equipe adversária. 

Diego Jardel também não foi bem e Roberto em muitos momentos ficou longe do gol adversário. Mesmo assim foi o autor do gol de honra avaiano. Me assustou a forma como fizemos dois tempos tão distintos, agora a vitória tem que vir a qualquer custo já na terça feira. Acho que desperdiçamos 3 pontos, o América não chegará a lugar nenhuma e se quisermos cegar precisamos vencer esses jogos mesmo fora de casa.

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Um novo campeonato, um novo objetivo

O campeonato brasileiro sta começando, o Leão estreará em Natal contra o América amanhã. O melhor é terminar bem classificado, ou seja entre os 4 que ascenderam a série a, mas não podemos deixar de lembrar que começar bem e manter uma regularidade trás tranquilidade para alcançar objetivos.

A base é a mesma que disputou o estadual, Néris será a única alteração no time titular no lugar do lesionado Pablo.Considero que temos um bom time principalmente de início. Com se trata de uma competição longa precisamos agregar algumas peças para dar qualidade e volume, hoje não vejo um elenco homogêneo.

A grande novidade é a contratação do goleiro Vágner, campeão paulista pelo Ituano e cobiçado por alguns times grandes o atleta acertou sua vinda para a Ressacada e se apresentará na segunda feira. Além disso a eminente renovação de Marquinhos Santos, ainda não anunciada oficialmente o maestro estaria já de contrato renovado por no mínimo mais um ano com o Avai.

Estou curioso para ver a postura do time amanhã em Natal, espero ver um time maduro mas agressivo. Com posse de bola e qualidade, aliada a velocidade de Roberto. Temos um time melhor do que o time que iniciou a série b em 2013, infelizmente jogamos algumas partidas fora (tanto no início da competição, quanto naquele fatídico final de série b).

Ainda não estamos prontos para subir, mas é inegável que temos um bom time e que hoje conta com um bom entrosamento para brigar de igual para igual contra qualquer outro time da série b. É importante arrancar com uma vitória fora de casa para começar a dar moral e chamar o torcedor, precisamos fazer da Ressacada novamente nosso caldeirão.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Frase

"Vencemos no campo" - Essa frase é do Presidente do time do Estreito. 

Fico pensando o quanto é engraçado ler isso de quem vem. Tem coisas que só o futebol nos proporciona. Como diz aquele ditado: Pimenta...é refresco.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Informação, opinião e pensamento da semana

- Primeiramente, segundo o site globoesporte.com, o jogo entre Chapecoense x Avaí terá transmissão pelo PFC;

- Essa semana li nos blogs muitas críticas à decisão do Pingo em não levar o elenco principal para Chapecó. Eu concordo com o Pingo. Desde que chegou ele não teve uma semana cheia para treinar e por em prática sua filosofia de treinos e jogos. Ainda assim, dentro das limitações, conseguiu dar ao Avaí um padrão de jogo. Atrelado a isso, temos uma equipe com jogadores que precisam de atenção especial na parte física; - e nada melhor do que essas duas semanas para treinos/descanso, pois temos 38 jogos e 19 viagens que definirão o ano de 2015. O jogo de sábado nada mais é do que um amistoso para terminar a pífia participação no Estadual 2014.

- Conversando com minha noiva sobre a classificação do Atlético de Madri sobre o Barcelona, comentei o quanto deve ser difícil ser de Madri e torcer para o Atlético, tendo como rival o Real, considerado o maior clube do mundo, multicampeão. Quanto ela me interpela e fala: Não precisa ir muito longe, é o mesmo que ser de Floripa, torcer para o Figayra e ter como rival o Avaí....é mole? Durma com um barulho desse.

Bom final de semana.

sábado, 5 de abril de 2014

Mantivemos a boa sequência

Não foi um bom jogo, em um primeiro tempo com pouca intensidade por parte do Avai e muita displicência o Leão saiu perdendo de 2x0 para o Marcílio Dias. Com todos os jogadores muito abaixo individualmente, o coletivo também não funcionou.

Em uma bobeira da zaga logo no início da partida já saímos perdendo, em uma falta do lado direito a zaga não conseguiu afastar e o atacante marcilista fez o primeiro gol. O Avai até teve algumas oportunidades, hora com Héber e hora com Diego Jardel, mas esbarrava nas péssimas finalizações.

Em um erro do lado direito de defesa avaiano Antônio Carlos foi envolvido de forma até inocente, houve o passe rasteiro para o 2 º gol do Marinheiro. Fomos com uma enorme desvantagem para o intervalo e jogando muito mal, foi um dos piores primeiro tempo que o Avai fez neste ano.

No 2º tempo voltamos com Wilker no lugar de Tinga, Pingo trouxe Diego Jardel para 2º volante e colocou Marquinhos na organização juntamente com Cléber Santana. O time melhorou, cresceu  e em poucos minutos empatou o jogo. O Leão talvez tenha sentido a longa e desgastante viagem que fez na quarta feira passada.

No fim o resultado serviu para manter uma boa invencibilidade, já são 8 jogos sem conhecer derrota e agora o time passa a pensar exclusivamente na estréia da série B lá em Natal, contra o América. Neste meio tempo ainda terremos um compromisso diante da Chapecoense, Pingo deverá mandar um time praticamente todo reserva. Se eu pudesse optar, colocaria o que temos de melhor pois é mais uma chance de dar um entrosamento ainda maior. Agora é torcer para o "coelhinho da Páscoa" amanhã na final do catarinense.