domingo, 23 de novembro de 2014

Ficou tudo para o última rodada

Com a vitória do Boa Esporte, jogo que começou 1 hora antes do Leão, não nos restava mais nada se não a vitória. Um empate em Recife nos deixaria muito longe do acesso, ao passo que uma derrota, naquele momento, nos tiraria do campeonato.

O Leão fez um bom primeiro tempo, equilibrado e com uma defesa consistente, largamos na frente com um gol de pênalti de Marquinhos. Pênalti sofrido por ele mesmo, e que nos deixou mais tranquilo.

Na volta para o segundo tempo o jogo mudou, o Avaí foi encurralado pelo Santa Cruz e contou com uma partida perfeita do goleiro Vagner para confirmar a vitória. Foram 4 defesas milagrosas que poderiam mudar o resultado do jogo, Roberto também perdeu 3 oportunidades claras de gol que poderiam melhorar e muito nossa situação para a rodada decisiva da próxima semana.

No final a vitória nos deixou vivo, o Avaí terminou o jogo no bagaço e segurou na raça os 3 pontos importantíssimos para continuar lutando pelo acesso. A situação não é novidade para ninguém, precisamos primeiramente vencer o Vasco, e depois torcer para que o Boa não vença o Icasa, em Juazeiro do Norte.

 Ainda temos o Atlético Goianiense, que esta com a campanha igual em números de vitória e saldo de gols, ficando a nossa frente apenas em numero de gols feitos. Assim, precisamos ficar de olho no jogo de Goiania, e fazer um gol a mais do que o Atlético conseguir lá, claro se eles conseguirem vencer o Santa.

Vamos para a luta, esquecer os adversários e fazer a nossa parte. De novo, o adversário mais complicado dos 3 times que brigam diretamente do acesso, é do Avaí. Em que pese o Vasco estar já na Série A, é um time grande e de camisa. Eu não arrisco nada, mas confio que possamos ter um final de ano muito feliz. Que assim seja!

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

O craque, a bola e o gol

Estava complicado, o Avaí fazia uma péssima partida e o nervosismo tomava conta não só dos jogadores como do torcedor. Nós do lado de fora, com um sentimento de angústia sem poder fazer nada, apenas torcer e tentar incentivar.

Aos 34 minutos do segundo veio o lance que decidiu a partida, e tinha que ser com um torcedor como cada um de nós. Em uma ótima jogada do ataque avaiano, passando primeiro por Rômulo, chegando em Roberto e tendo a participação de Anderson Lopes, Rômulo achou o craque dentro da área. Marquinhos com estrema tranquilidade, onde parecia estar batendo uma pelada no Bom Viver, recebeu e apenas rolou na saída do goleiro.

Foi o gol do desabafo, em questões de segundo toda a angústia, incerteza e dúvida, transformou-se em euforia e esperança. E tinha que ser com Marquinhos, agora a apenas seis gols de conquistar outra marca histórica, a de maior artilheiro da Ressacada.

Assim como muitos torcedores, o Galego não conseguiu segurar a emoção. Extravasou, vibrou e no alto de sua humildade agradeceu ao garoto e estreante Rômulo, que o deixou na cara do gol. Essa vitória nos deixou no páreo, é claro que não dependemos apenas de nossas forças, mas vivos para perseguir a vaga na série a.

É difícil entender como algum torcedor avaiano critica o Marquinhos, é lógico que irá errar, jogar mal como todo mundo. Agora fico a imaginar onde conseguiríamos ter em nosso elenco um jogador tão qualificado, identificado com o salário que podemos pagar?

Chega a ser irritante a perseguição que alguns que se dizem torcedores do Avaí contra o galego, quando as coisas não andam bem é sempre o primeiro a ser crucificado. Marquinhos quer queiram ou não é um dos maiores ídolos da história do Avaí, e isso ninguém vai apagar.

Espero sinceramente que no final destes dois jogos poder comemorar o acesso, e isso acontecendo muitos que hoje o perseguem terão que engoli-lo novamente, assim como em outras oportunidades. Algumas coisas que ouvi e que são extremamente pertinentes, é difícil reconhecer a história fazendo parte dele. Outra verdade que sempre é dita pelo meu amigo Anderson, se todos os problemas do Avaí fossem o Marquinhos, eu estaria tranquilo. Porque seria um time de extrema qualidade. Enquanto isso, vamos sonhando com acesso!

domingo, 16 de novembro de 2014

Derrota em Minas, mas matematicamente forte na briga

Mesmo com a derrota por 3x0 diante do América em Belo Horizonte, o Avaí conseguiu manter-se no bolo e esta a apenas 1 ponto do 4º colocado, que agora passou a ser o Ceará. O time vem em uma fase terrível, são poucos ponto conquistados em 8 rodadas, mas com as combinações de resultados que vem ocorrendo, o acesso ainda é possível, pelo menos matematicamente.

Sobre o jogo em Minas, o Avaí não fez um jogo tão ruim. Pelo menos até tomar o primeiro gol e se desmontar taticamente em campo. No primeiro tempo, embora tivéssemos menos posse de bola, tivemos 2 chances claras com nosso inoperante ataque, uma com Roberto e outra com Anderson Lopes, em passes açucarados de Marquinhos.

O gol no princípio do segundo tempo, em jogada originada pela avenida Eltinho, desmontou o time em campo. O lateral cometeu uma falta besta que originou o gol americano. Ainda enquanto estava 1x0, Antônio Carlos teve duas chances de cabeça para empatar o jogo, mas não conseguiu concretizar em gol.

Fora estas duas chances, o América foi muito superior ao time avaiano no 2º tempo. Geninho recorreu a velha tática de treinadores antigos, retirar meias e empurrar atacantes para tentar alguma coisa no desespero. O placar só não foi maior, porque o excelente goleiro Vagner fez pelo menos 3 defesas muito difíceis em chances reais de gol.

Uma derrota em Minas para o América não seria nenhum resultado anormal, mas diante aos seguidos resultados negativos e ao elástico placar, teve um peso maior. A situação agora é a seguinte, temos 3 jogos para o término da competição e iniciamos esta fase com 1 ponta a menos que nosso concorrente principal, que hoje é o Ceará. Temos que nos concentrar em nossos jogos, esquecer os adversários e fazer primeiro a nossa parte, que é vencer os jogos.

Não adianta pensar no Santa Cruz ou Vasco sem antes vencer a frágil Portuguesa. Há sim chances de acesso, mas passará primeiramente pelo jogo contra a Portuguesa. Acredito que vencendo o jogo diante da Portuguesa, podermos terminar a rodada no G4. Terça feira estaremos lá, apoiando e acreditando que ainda da de subir.

domingo, 9 de novembro de 2014

Alguns bons valores na Série B

Estamos na reta final da Série B, ainda na briga pelo acesso, o Leão precisa planejar 2015. Foram muitos jogos, após 34 rodadas e depois de assistir muitos jogos, alguns jogadores me chamaram a atenção e que poderiam servir para a temporada do ano que vem.

Começo pelo bom goleiro João Carlos que esta no Boa Esporte, boa estatura e bom na saída de gol. Seguro, o atleta que esta emprestado ao Boa Esporte pertence ao Atlético Paranaense. Gabriel Leite também é bom goleiro, joga contra ele sua estatura que para goleiro já é considerada baixa. Esta no Luverdense, vi alguns jogos do time de Lucas de Rio Verde e me agradou e muito suas atuações.

Para a lateral direita gostei de 2 jogadores, Madson que esta no ABC e pertence ao Bahia tem muita força e velocidade. Chega muita fácil na frente, é jovem e esta emprestado até o final da temporada. O outro é Neílson que esta no Náutico, ano passado fez um bom campeonato pelo Icasa.

Dos zagueiros que acompanhei gosto muito de Vitor Hugo que hoje está no América Mineiro. Zagueiro alto e forte, tem como características fazer gols de cabeça. Apesar de ser grande, tem uma boa velocidade.

Na posição de volante, Paulinho que esta no Náutico me agradou assim como Uiliam Correia que hoje esta no Sampaio Corrêa. Dois excelentes jogadores  que poderiam vir e ajudar muito na temporada do ano que vem.

Samuel meia do Luverdense também me causou boa impressão,i mostrou qualidades. Kenon que esta no Santa Cruz e tem contrato até o final da temporada é meia atacante, tem como característica principal a velocidade. Pertencia ao Paraná Clube e se desvinculou do clube por falta de pagamentos, firmando contrato com o Santa até o final da Série B.

Marinho, atacante do Náutico, também é muito bom jogador. Canhoto, habilidoso e forte, tem no drible e velocidade como características. Pimentinha seria outra opção de velocidade e dribles, há tempos não temos um jogador em nosso elenco que alia velocidade e habilidade. Caberia e muito em nosso elenco, se seria titular é outra história.

Rodrigo Pimpão do América RN é outro atleta que poderia estar em nosso elenco, jogador que finaliza muito bem e que nos falta também há muito tempo. Obina, apesar da idade um pouco avançada, pode ser o centroavante que procuramos a temporada inteira, se não me engano pertence ao empresário Eduardo Uram.

Se deu para notar, listei apenas jogadores que não estão nos elencos de Joinville, Ponte Preta e Vasco, pois estes times estão na Série A e dificilmente conseguiríamos tirar algum jogador deles, mesmo conseguindo o acesso este ano. Estes são apenas exemplos de jogadores que acompanhei e que me chamaram a atenção, outra coisa que procurei ver foram as características. Estamos sofrendo há alguns anos com times mais cadenciados, estes jogadores em sua maioria aliam velocidade, força e habilidade. E você, tem algum outro nome que chamou a atenção nesta Série B?

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Por onde anda?

Como perguntar não ofende: Por onde anda o nosso Presidente? Num momento como este, acredito que a torcida, imprensa e o próprio clube, - abrangendo do porteiro ao goleiro -, necessitam de um pronunciamento do seu comandante maior. 

Lembro que uma das razões (desculpas) dadas pelo insucesso de 2013, foi a doença, e consequentemente ausência do então presidente nos momentos mais importantes do campeonato. Sem entrar no mérito das suas virtudes e defeitos, Zunino; -assim como outros, como Pico e Flavio Félix -; estava sempre presente, era visto facilmente andando pelo gramado da Ressacada dando entrevistas, por mais que muitas vezes calado era um poeta. Porém, acredito que todos nós de certa forma nos sentíamos protegidos e valorizados.

Este ano, a banda está passando novamente e a vaquinha está querendo ir para o brejo. E me pergunto onde está o nosso Presidente para tomar as rédeas do negócio. Dando margem para acontecer o que acabamos de ver, o Coordenador de futebol falando uma coisa, treinador falando outra, e os jogadores tomando conta da casa da mãe joana - diga-se: Parte II.

Consta das investigações que quando o Comandante do Air France 447, chegou a sua cabine após um "cochilo" já era tarde demais para arremetê-lo. O que dizer então do navio italiano Costa Concordia, que naufragou no Mar Mediterrâneo após uma manobra errada do seu Capitão Francesco Schettino, que estava mais preocupado em fazer uma festinha com sua amante em uma das cabines do navio.

No nosso caso, ainda da tempo, tá na hora de mostrar quem manda e botar a mão no leme, ou seria no manche?

Vai pra cima deles Leão!

Mais uma oportunidade desperdiçada

Frustrante, assim posso definir o jogo na noite de ontem contra o Oeste. Em um jogo pobre tecnicamente, o Avaí sucumbiu as suas limitações.

Não faltou empenho dos jogadores, houve muita transpiração e pouca inspiração. No campo tático nenhuma organização e apenas  uma pitada de qualidade, o que não foi suficiente para vencer o fraco Oeste.

Complicou e muito nossa situação, todos os outros resultados nos ajudaram até agora, mas não acredito que tenhamos sempre a mesma sorte. Aliás sorte que só os competentes tem, e nós não tivemos mais uma vez competência para de fato trazer a sorte para o nosso lado.

É claro que na matemática estamos ainda muito bem colocados e com muitas chances de acesso, mas não vejo forças no momento para chegarmos em Minas, por exemplo, e vencer o América. Não vejo outra maneira de fazermos gol, se não for de bola parada.

Não temos mais para aonde correr, lutar e jogar até o final é o caminho. A verdade é que mesmo com todas as nossas sérias limitações, tivemos tudo para subir e aos poucos fomos deixando escapar pelo meio dos nossos dedos. Uma pena, pois o acesso esta tão perto e tão longe ao mesmo tempo...

domingo, 2 de novembro de 2014

Firme e forte na briga pelo acesso

Na terça feira após mais uma rodada, eu afirmava que teríamos tudo ainda para ficar até mesmo entre os 4 classificados. Os adversários diretos tinham confrontos difíceis também, o Santa que jogava em casa, passaria dificuldades contra o enjoado Atlético RN.

Pois bem, passado o término da rodada, em que pese estramos vivendo um péssimo momento, a rodada foi muito boa para o Leão. Fomos ultrapassados pelo Atlético Goianiense, que de todos que brigam pela última vaga, tem a tabela mais difícil. E esta a nossa frente, apenas pelo número de gols feitos.

Para ser mais claro, a condição é a seguinte: faltando apenas 5 rodadas para o final da competição, estamos em segundo lugar. A diferença é apenas nos gols marcados, estamos empatados em número de vitórias e saldo de gols com o Atlético GO. Mesmo sem confronto direto com o time goiano, dependemos apenas de nossas forças para conseguirmos o acesso.

É como se estivéssemos começando o campeonato agora, a diferença é que virou um "torneio" de tiro curto. Onde ainda temos a vantagem de jogar 3 partidas dentro de casa e apenas duas fora. Além disso, entramos em igualdades de pontos com nosso adversário direto neste momento, que é o Atlético GO, mas com pontos a frente dos adversários.

Tivemos muitas oportunidades no campeonato, queimamos uma gordura tremenda adquirida por méritos destes mesmo atletas quando ficamos 12 jogos sem perder, o que nos permitiu chegar nas últimas 5 rodadas com grandes chances de chegarmos ao acesso.

Mais uma vez é hora de lotarmos a Ressacada, esquecermos de todas as limitações técnicas e apoiar o time até o final. O recado aos jogadores foi dado, nunca tivemos tantas oportunidades depois de errarmos e perdermos tantos jogos seguidos. Ganhar ou perder faz parte do jogo, mas na terça feira eu quero ver sangue nos olhos dos atletas avaianos. Que nas suas veias corram sague, sangue azul pois a glória esta logo ali. Terça feira estarei lá, eu acredito no acesso, Vamos Subir Leão!!