segunda-feira, 18 de maio de 2015

Contra o Inter, era para pontuar!

Foi um bom jogo do Avaí, em que pese a o poderoso Internacional estar com seu time totalmente reserva, o Leão encontrou um jeito de jogar e conseguiu igualar-se a equipe colorada. Em alguns momentos da paretida, o Leão deus as cartas, em uma noite muito inspirada do craque Marquinhos, deixamos escapar a chance de pontuar.

Esbarramos novamente na limitação de nossos atacantes, Anderson Lopes teve duas vezes a bola aem seus pés para definir a jogada, e assim como no jogo contra o Santos, desperdiçou. Gostei da estreia do Hugo, jogador que procura algo diferente, todas as vezes que partiu para o um contra um, levou vantagem.

Mas é muito pouco para um clube que almeja pelo menos a permanência na Série A, na hora que Kleina olhou para o banco, teve que recorrer a André Lima. Da pena ver esse atleta jogando, hoje ele esta sem a menor condições de disputar uma partida profissional. Uma pena, pois eu levava muita esperança em seu futebol. Lento, sem reação nenhuma, André Lima esta apanhando da bola.

Me surpreendeu de forma positiva a volta do zagueiro Emerson, de sua qualidade e categoria ninguém duvidava, mas para quem estava há um ano e três meses sem atuar, mostrou muita segurança e vai acrescentar muito.

Gostei também da entrada de Nino Paraíba, vale ressaltar que foi o primeiro jogo dele com a camisa do Leão. Achei muito interessante a ideia de Gilson Kleina de formar um time rápido em torno de Marquinhos, seu esquema deu certo, ao passo que Marquinhos foi disparado o melhor jogador em campo.

Acredito que houve evolução do time, mas é muito importante pontuar e não pode passar da próxima rodada. Vem ai o Flamengo, outro jogo dificílimo mas que precisaremos de todas as formas vencer a a partida. Chegou o momento da diretoria gastar um pouco mais e trazer urgentemente um meia rápido para ajudar o Marquinhos e principalmente um atacante para dar peso ao time. Com esses atacantes que aqui estão, não tenho muitas expectativas. Abre o olho, Avaí!


quinta-feira, 14 de maio de 2015

Copa do Brasil passou, agora é focar na Série A

Depois de duas boas partidas, o Avaí não conseguiu repetir as boas atuações e acabou deixando a classificação para a Copa do Brasil escapar entre os dedos. Antes do jogo, eu comentei com amigos que estava curioso para ver a postura do time de Gilson Kleina.

O Avai foi para o Scarpelixo Park para disputar uma partida normal de campeonato, e não uma classificatória. Vi um time muito disperso, com velhos problemas do estadual, que por hora, Kleina havia conseguido sanar.

A verdade é que essa formação que entrou como titular estava no limite, o treinador avaiano não tinha mais de onde tirar, talvez esse tenha sido o seu grande erro. Venho falando a tempos, não posso admitir nos tempos de hoje, um atleta profissional do tamanho que esta Uéliton. André Lima é outro atleta que não deu certo, desde que chegou ao Avaí, o atacante não vem conseguindo jogar. Tivemos muita paciência com ele, mas infelizmente acho que a nossa aposta não vingará.

O clássico prometia ser quente, as Barbies entraram a 100 km/h enquanto o Leão estava em marcha lenta. Renan Oliveira voltou a ser aquele jogador sem sangue nas veias, e infelizmente uma das duas únicas chances que nós tivemos ao longo do jogo, caiu nos seus pés. Não fizemos por merecer a vaga, também não vejo como vi alguns comentários que fomos amplamente dominados. Mais uma vez foi um jogo de muita luta, muita entrega e pouca qualidades.

Não temos tempo para lamentar, domingo já temos o poderoso Internacional no belo Beira Rio. Mesmo utilizando o time reserva, estará na obrigação de vencer, pois na estréia tomou uma sapecada de 3x0 do Atlético Pr. Cada jogo desta Série A temos que jogar como fosse a última partida, pois o foco e prioridade máxima agora é a permanência na elite. Vida que segue, bola para frente!

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Melhor que a encomenda

Nem o mais otimista torcedor avaiano, poderia imaginar que a troca de técnico surtiria efeito tão rápido, pois com os mesmo jogadores, Kleina em pouco tempo tirou o Avaí do lodo da segundona catarinense, deu um peteleco nos vizinhos do Estreito e ainda uma estreia honrosa na série A contra o talentoso time do Santos. 

Por enquanto está melhor que a encomenda, já que não tivemos a participação dos novos contratados de uma maneira mais efetiva, mas não nos iludamos, porque este time que está jogando de uma maneira bem mais interessante que outrora, joga no seu limite extremo e por consequência não conseguirá repetir estas atuações por um tempo prolongado.

Que o legado deste jogadores seja a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil, no nosso palco predileto, e partir deste momento paulatinamente nosso treinador mexa no time, de maneira a deixar nosso Leão mais forte, competitivo e pronto para a dura primeira divisão do brasileiro.

Ah, pelo menos o Roberto desde o início do jogo na quarta-feira, isso já seria o suficiente para garantir mais uma vitória sobre o rival sem precisar levar sustos com o nosso bom zagueiro Mazola.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Galera, é brincadeira né?

Depois de alguns momentos de alívio pela permanência na primeira divisão estadual e até algumas notícias agradáveis de contratações, voltamos aquele sentimento desesperador de incompetência dos gestores e responsáveis pelo futebol do Leão. Só pode ser uma brincadeira de muito mau gosto a possível contratação desse Guilherme Santos.

Qualquer um dirigente responsável, com algum juízo na cabeça, não deixaria essa notícia tomar força na mídia. Podemos entender a vontade do Eduardo Uram em arranjar um lugar para o seu jogador, MAS AQUI NÃOOOOOOOOOOOOOOOOO. O retrospecto técnico desse jogador é de chorar, o físico e o profissional todos conhecemos, principalmente os frequentadores da noite. Quem tiver alguma dúvida ainda é só dar uma olhada nas finais de 2012. O Leão passando o rodo nos do Estreito.

Este assunto não vai morrer por aqui, pois a torcida já rejeitou nomes bem mais interessantes por desrespeito ao manto azurra (cito um dos casos YGOR). Manifestações hão de acontecer nas próximas horas. Simplesmente lamentável esta situação, pois o clima para o clássico serviria para aproximar a torcida de uma vez com o time, mas é muita burrice para o meu gosto dos entendidos de futebol do Avaí.

Não sei quem foi, mas deram uma dentro pelo menos, o jogo do dia 06/05 será às 22:00. Nem tudo está perdido, manda dar um troféu para quem teve esta atitude. Provavelmente andaram lendo este BLOG.

A arte do barato, que sempre sairá caro

Incrível a capacidade que a diretoria avaiana tem de colocar água no chopp do torcedor, depois de um estadual desastroso, veio a classificação na Copa do Brasil, credenciando o Leão a enfrentar o seu maior rival (e freguês em mata-mata). 

O torcida abraçou o clube, acreditou na reformulação do fraco elenco montado no início da temporada. Foram mais de 7 mil torcedores no jogo de volta pela primeira fase da Copa do Brasil, e alguns bons valores chegando. É bem verdade que desde o início viemos falando que faltam atacantes, mas o clube conseguiu repatriar o ídolo Emerson.

Apesar da demora para as dispensas, empréstimos ou sei lá o que, pois vários jogadores que hoje compõe o elenco não tem a mínima condição de vestir nosso manto na Série A, as coisas vinham caminhado de maneira positiva. Eis que hoje somos surpreendidos pela notícia que o Avaí estaria acertando com o lateral Guilherme Santos, aquele mesmo que passou pelas Barbies no ano de 2012, e compôs uma das piores defesas que já passaram pela série a, juntamente com Pablo, que também esta no Avaí.

Guilherme Santos além de ser muito fraco, de ser refugo em todos os clubes que passou, tem um histórico de noitadas e bebedeiras. Mascarado, é mais um que não joga nada que a diretoria do Avaí esta trazendo para dentro do clube.

O que o Arini, responsável pelas contratações, tem na cabeça em contratar um "atleta" que passou pelo rival e saiu de lá ridicularizado. Essa falta de sensibilidade, ou cérebro, como queiram, é que irrita o torcedor avaiano. 

Estamos cansados de ouvir que o Avaí não tem condições de competir com nenhum outro clube por causa de grana, então façamos o seguinte, voltemos a disputar a Série B, pois começo a pensar esta ser a nossa realidade. 

Foi falado em Leandro, aquele do palmeiras, mas não dá, porque é caro. Virão 3 ou 4 ganhando 30 ou 40 mil que só aumentarão os custos do clube e não nos ajudarão em nada. Chega, o saco encheu, esse complexo de vira-latas impostos pelos nossos dirigentes já passou dos limites. A paciência se esgotou!


quinta-feira, 23 de abril de 2015

O perfil dos contratados mudou

De um time lento no estadual, sem força e cansado, o Avaí foi ao mercado e tratou de contratar atletas que aliam força e velocidade. Emerson foge um pouco desse perfil, porém é um jogador extremamente técnico e identificado com o clube. O zagueiro artilheiro tem tudo para reeditar as excelentes jornadas e recuperar o seu belo futebol.

Nino Paraíba é um lateral muito agudo, rápido, tem como característica principal, o apoio ao ataque. O outro lateral direito contratado pelo Leão é Everton Silva, jogador de muita força e boa qualidade técnica. Everton Silva vinha atuando no Red Bull na segunda linha de quatro, a frente do lateral direito. 

Para a lateral esquerdo chegou Romário, jogador também jovem e com muita força. Confesso que vi jogar pouco, mas pelas informações, também compõe bem a linha de quatro e tem força para chegar ao ataque. Ainda especula-se que Breno Lopes, jogador que pertence ao Cruzeiro, poderia estar vindo para o Avaí. Mas a última notícia, é que o destino do atleta seria o Vitória da Bahia.

Adriano já estava treinando, e de todos que vieram, juntamente com Emerson, são os mais conhecidos e dispensam maiores apresentações. Rudinei, o famoso Buia, esta também por exames médicos para assinar com o Leão. Rudinei estando bem fisicamente e focado na sua carreira poderá ajudar muito, volante que tem uma boa chegada no ataque e que faz gols. Mas é preciso saber o que ele quer de sua carreira.

O desconhecido Juninho também esta integrado ao grupo, não conheço e nunca vi jogar, portanto não tenho como avaliar suas qualidades. Segundo Kleina, é um jogador rápido, muito bom no 1 contra 1 e que tem boa visão de jogo.

Mesmo com todas essas chegadas, ainda falta a cereja do bolo. Um meia rápido para formar dupla com Marquinhos e um atacante de lado de velocidade. Hoje o ataque é a posição mais carente no Avaí, temos apenas André Lima, Anderson Lopes e Roberto. 

De qualquer forma, o elenco mudou de características. O Avaí apostou em jogadores mais jovens e consequentemente mais fortes e velozes. Acho que fez certo, temos o talento de Eduardo Costa e princialmente de Marquinhos, o único craque em atividade em Santa Catarina. O certo é que Kleina e Raul terão muito trabalho para fazer o famoso "encaixe" do time. Outro problema é se desfazer das inúmeras tranqueiras que aqui estão, mas de momento, estou gostando do que estou vendo!

terça-feira, 21 de abril de 2015

De camarote

O torcedor do Leão vai assistir às finais de camarote, sem nenhuma hipocrisia, pois o maior protagonista do catarinense gostaria de estar nas finais, mas o passo atrás que foi dado neste momento vai servir para avançar mais à frente nas próximas competições. Muito trabalho no sul da ilha até a estreia do brasileiro e decisão na Copa do Brasil.

Na cidade de Joinville, onde estive no último final de semana, a confiança é total para a final do catarinense, apesar de contrariado o apoio é incondicional para o JEC voltar a ganhar o estadual, coisa que não acontece desde 2001.

Quem acompanha de perto o Azurra, estes momentos de espera são angustiantes, pois não é fácil ver tanto futebol na televisão sem o manto azul atuar. Paciência é palavra da hora, apoiar o Avaí associando-se para uma reestruturação do clube é o que a torcida pode fazer para demonstrar todo amor ao Leão.
Lembrando que a sequência do Avaí no início do brasileirão é: Santos, Internacional e Flamengo, bom termômetro para identificar em que situação está o Avaí para início do campeonato.