sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

CÁSSIO??

Esta semana, me causou estranheza a ausência do Cássio nos jogos-treino feitos pelo Avaí. Principalmente pela lesão sofrida pelo zagueiro Antônio Carlos. Eis que pela minha surpresa (que inocente) recebi a notícia que o zagueiro Cássio se encontra lesionado. Gostaria de saber (Alô Spyros Diamantara!!!), quantas lesões e quanto tempo o Cássio e seu irmão ficaram encostados no departamento médico do Avaí desde 2007.
Contudo, a preocupação maior na Ressacada é saber se ele vai ter condições de desfilar no próximo dia 29, na apresentação dos novos uniformes, afinal é nesse campo que ele tem se destacado nos últimos anos que passou por aqui.

Tem coisa no Avaí que não dá mais para aceitar.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Que venha o Catarinense 2015

Hoje faz exatamente 15 dias que os atletas avaianos voltaram e estão em pré-temporada, foram contratados muitos jogadores e a cara do time mudou bastante. Geninho começou a esboçar o time que iniciará a busca pelo título do Catarinense.

Geninho comandou hoje um coletivo e fez a sua primeira formação. Foi montado um time muito diferente do ano passado. Na linha defensiva apenas Wagner e Eltinho são remanescentes da temporada passada.

 No meio de campo o único que ano passado era titular e permanece é Eduardo Neto, uma vez que Marquinhos encontra-se em tratamento de uma lesão na panturrilha assim como Eduardo Costa, recuperando-se de lesão no joelho. Ainda tem a questão jurídica, os dois terão que cumprir suspensão em algumas rodadas.

No ataque, Anderson Lopes fez dupla com o garoto Rômulo. São dois jogadores muito jovens, o peso e a cobrança será muito grande em cima destes jogadores. Acho que foi montado um bom esqueleto, mas não vejo no elenco jogadores de peso para segurar o tranco principalmente no início de ano.

É um time jovem, com poucos jogadores de rodagem em Série A, e que terá um ano de muitos desafios pela frente. As cobranças acontecerão, e por isso a preocupação pela falta de atletas que tenha as costas largas para aguentar o tranco. Dos jogadores contratados, apenas André Lima tem um histórico de vitórias na Série A. Mesmo assim, o atleta vem de uma longa inatividade, o que gera uma certa desconfiança.

Espero que esse elenco de conta do recado e que não seja preciso remendar o time já no meio do Catarinense, ao contrário de muitos, eu dou muita importância pela competição regional, entendendo ser a única competição que teremos reais chances de título. Vamos aguardar a bola rolar!

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Chegou a hora da montagem do elenco

Azurras,

passado a euforia do acesso, já começo a imaginar a montagem do elenco para 2015. Não vai ser o fato do objetivo ter sido alcançado que irá esconder a fragilidade de nosso time, principalmente em se tratando de série A.

Portanto julgo necessário uma mudança radical. Espero que a parceria com Uran aumente cada vez mais e que através dele consigamos montar um time forte. No épico sábado fiquei esperançoso quando vi o Uran comemorando junto à torcida no gramado mais famoso de Santa Catarina.

Eu como observador de futebol passo a seguinte lista de opções, dependendo de nossa condição financeira e analisando a carta de jogadores da Brazil Soccer:

- Goleiros: Tentaria ficar com Vagner. Caso não ficasse com o Vagner traria o Wilson (Vitória) que é do Uran, é muito bom goleiro e seria interessante devido a sua idolatria por parte dos alvinegros. Outra opção seria o Marcelo Lomba (Bahia) também Uran;

- Lateral Direito: Primeiro mandaria o Bocão pra "casa do chapéu"... Optaria entre o Marrone e o Arlan ( muito melhor ) para compor elenco e como opção de mercado listaria o Lucas ( ex imundice e Botafogo ) que tem esposa avaiana e é do Uran. Talvez esteja longe de nossa realidade financeira. Eduardo (ex Jec e atualmente Criciuma) também Uran. Leo Rodrigues ( ex imundice e fez bela série B pelo Vila Nova apesar do rebaixamento e campanha ridícula ) também Uran. Madson (que fez excelente ano pelo ABC mas que pertence ao Bahia). Edilson ( ex Avaí, ... Botafogo) talvez esteja fora de nossa realidade, mas por ser daqui ( paranaense radicado em Floripa) ... Luis Ricardo ex Avaí e pouco utilizado no São Paulo. Diego Macedo (Bahia) e Nino Paraíba (Vitória);

-Lateral Esquerdo: Acho tanto o Carleto, como o Eltinho bons jogadores, mas ambos tem problemas físicos. Lembrei do Cortez que é do Uran mas que foi muito mal no Criciúma. Gilson do América Mineiro que terminou o ano jogando mais na frente e não de lateral. Pará, revelação do Bahia e Reinaldo, pouco utilizado no São Paulo;

- Zagueiros: Tentaria manter tanto o Pablo como o Antônio Carlos, além do João Felipe que é do Uran. Traria correndo o Vitor Hugo do América Mineiro que é do Uran. É  jovem e muito bom zagueiro. Vem jogando muito bem há 2 anos. Outras opções seriam Antonio Carlos (Ex Flu e Bota e atualmente na reserva do São Paulo) que é do Uran. Renato Silva (Ex vasco, Fla,..) que é bom zagueiro mas que tá muito tempo parado, também jogador da Brazil Soccer. Roger Carvalho ( ex imundice e atualmente no Vitória ) que é do Uran, não joga nem a metade que nossa imprensa diz que ele joga, mas que serve. Teria ainda o Pirulito, Alex Silva, que desvirtuou sua carreira e está no São Bernardo tentando recuperar o tempo perdido. Vi uma entrevista falando de noitadas e bebidas e que agora entrou no caminho da Igreja e que quer dar a volta por cima. Seria uma aposta;

- Volantes: Andrei Giroto (ex Metropolitano e há duas temporadas no América Mineiro) que é do Uran. Bruno Silva (ex Avaí e atualmente Chapecoense). Ullian Correa do Sampaio Correia. Ricardo Conceição ( ex ponte, Paraná e atualmente Chapecoense ) apesar daquele gol que perdeu contra a imundice. Leo Gago hoje no Bahia emprestado pelo Grêmio;

- Meias: Ficaria com o Galego é claro e com o Diego Jardel compondo elenco. Corria atrás de dois caras de imediato, primeiro o Rodriguinho ( ex américa que foi pro Corinthians e emprestado e pouco utilizado no GrÊmio) que é do Uran. O outro seria o Régis ( que tá na reserva do Sport ), aquele que já fez uns 300 gols contra o Avaí jogando pelo América RN e Chapecoense. Muito bom jogador, rápido, habilidoso que entra na área e faz gols. Outro que iria atrás seria o Esquerdinha, campeão paulista pelo ituano e que tá no banco do Goiás. Jorginho (atletico go), Renan Oliveira ( américa MG), Edno (Catarinense ex Avai... atualmente no Vitória), Rafinha ( Audax \ Guaratinguetá ), Tomas (Boa Esporte), Danilo Pires (Santa Cruz) e Samuel (Luverdense) seriam outros nomes para serem analisados;

- Atacantes: Rhainer que é do Uran e que tem muita velocidade estava no Bahia. Obina (América ) jogador do Uran. Junior Viçosa (atletico go), Pimentinha (Sampaio Correia), Pablo (Oeste), Ananias (Sport), Bruno Mineiro (Goiás), Jheimy (Oeste \ Vila Nova), Keno (Santa Cruz), Marcos Aurélio ( reserva no Bahia e que jogou com Geninho no Sport), Bill (Ceará), Souza (Jogou no Criciúma este fim de ano), Pimpão (América RN)  e Denis Marques (ABC) são  alguns nomes. André Lima, jogador do Uran, amigo do Marquinhos e que o ajudou a enterrar a imundice quando jogavam no Grêmio, mas que tá muito tempo parado é outro nome que pode ser avaliado. Kieza hoje no Bahia, deve ser inviável financeiramente mas é um bom nome. Lucca do Criciúma deve ser difícil, mas talvez com aquela pendência que ficou com a ida do CS88, seria um excelente nome. Wellington Paulista não deve ficar no Inter, assim como Rafael Moura, mas devem ser fora de nossa realidade. Maicon Leite, volta de empréstimo do Atlas do méxico para o Palmeiras. Caso não volte para o México, com quem não podemos concorrer e o Palmeiras não utilize, seria talvez nossa melhor opção.

A quantidade de atacantes que listei deve retratar o desespero \ trauma que a torcida avaiana tem passado nos últimos anos.

O certo é que nosso time na série A tem que ser um time de força e velocidade. De lento podemos ter apenas o Galego e que a sua volta tenhamos jogadores com outras valências, para que tenhamos um time equilibrado e competitivo, não deixando o talento de lado.

Fica a dica


domingo, 30 de novembro de 2014

É Série A

Foi uma tarde de glória ontem na Ressacada, os quase 10000 mil torcedores que estiveram no estádio, presenciaram um momento épico na história do clube. Nas estatísticas dos matemáticos a chance era pequena, cerca de 18%, porém a realidade era outra.

Cansamos de falar que mesmo com a dispensa de vários jogadores, muitos deles reservas, não seria fácil o Boa vencer o Icasa, em Juazeiro do Norte. O mesmo se dizia ao Atlético Goianiense, pois o Santa Cruz só perdeu para o Avaí, porque o goleiro Vagner fez uma partida quase perfeita.

Por outro lado, teríamos que vencer o pior dos adversários envolvidos, em que pese o Vasco jogar um jogo sem pretensões nenhuma, por sua grandeza, o time carioca sempre joga com a obrigação de vitória.

Ao contrário do que alguns torcedores do Avaí viviam vomitando em redes sociais, esses atletas são dignos de vestir nosso manto azul e branco. É claro que tínhamos grandes limitações técnicas, mas em nenhum momento podemos reclamar de entrega desse grupo de jogadores.

Sobre o jogo, o Vasco sempre teve mais posse de bola. Mas as melhores e reais chances de gol sempre foram do Avaí. O Avaí só venceu porque todos os atletas que participaram do jogo fizeram uma boa partida, com muita determinação. Roberto na minha opinião foi o melhor em campo ao lado de Eduardo Costa. A zaga manteve-se segura o tempo todo, e o Marquinhos mais uma vez quando precisou decidiu.

Cada gol do Santa em Goiânia, e do Icasa em Juazeiro do norte, a Ressacada explodia. Era como disséssemos para os jogadores, olha, vamos vencer que os resultados estão nos favorecendo. E assim foi até o final do jogo na Ressacada para garantir a vitória sobre o Vasco. Ainda tivemos que esperar cerca de 1 minuto para o término do jogo em Goiânia para emfim comemorar o acesso.

Chegou o momento de parabenizar a diretoria, que herdou uma herança maldita e conseguiu conduzir o clube e dar início na saúde financeira. Ao Chico Lins, criticado nos momentos ruins do time no campeonato, mas sempre dando a cara a tapa. A comissão técnica, reconhecer a importância de Raul Cabral que remontou o time após a saída do treinador Pingo. E claro aos jogadores, muito criticados e chamados de entregadores e outros "adjetivos", deram o recado deles.

Agora é desfrutar esse momento e já pensar na montagem do time para o ano que vem, penso que essa é a parte mais importante daqui para frente para termos um ano tranquilo. Com a chegada do Avaí na Série A, já começaram as dores de barriga no Estreito. Aqui é Série A, uhaaa leão!!!

sábado, 29 de novembro de 2014

Vamos para a decisão

Chegamos na última rodada da Série B 2014 com chances reais de acesso, o Leão lutará para vencer o Vasco e torcer para o Boa não vencer em Juazeiro do Norte, onde enfrentará o Icasa. Logicamente quando se depende de outros resultados a coisa fica um pouco mais complicado, mas creio que o Avaí deve preocupar-se apenas com seu jogo, vencer é o primeiro pré-requisito para o acesso.

Fazer um bom jogo, com intensidade e buscar a vitória a todo momento, esse deve ser o Avaí na tarde de hoje. Enfrentaremos uma equipe de grande tradição no Brasil, por mais que o Vasco da Gama não atravesse um bom momento, mesma já conseguindo o acesso, será um adversário complicado. Quem espera que seja um jogo fácil pelo desinteresse do Vasco está enganado, penso que teremos que jogar bem para conseguir a vitória.

Será uma tarde de fortes emoções na Ressacada, estarei presente junto com milhares de torcedores avaianos que empurrarão o Avaí em busca da vitória. O acesso de hoje terá um gosto todo especial, pelas dificuldades que nós encontramos na última rodada, por depender de outros resultados.

Espero uma vitória do Avaí, se ao final dos jogos o acesso não vier (toc toc toc, bate na madeira) paciência, mas o importante neste momento é fazermos a nossa parte e vencer o Vasco na tarde de hoje na Ressacada. E que venha o acesso!

domingo, 23 de novembro de 2014

Ficou tudo para o última rodada

Com a vitória do Boa Esporte, jogo que começou 1 hora antes do Leão, não nos restava mais nada se não a vitória. Um empate em Recife nos deixaria muito longe do acesso, ao passo que uma derrota, naquele momento, nos tiraria do campeonato.

O Leão fez um bom primeiro tempo, equilibrado e com uma defesa consistente, largamos na frente com um gol de pênalti de Marquinhos. Pênalti sofrido por ele mesmo, e que nos deixou mais tranquilo.

Na volta para o segundo tempo o jogo mudou, o Avaí foi encurralado pelo Santa Cruz e contou com uma partida perfeita do goleiro Vagner para confirmar a vitória. Foram 4 defesas milagrosas que poderiam mudar o resultado do jogo, Roberto também perdeu 3 oportunidades claras de gol que poderiam melhorar e muito nossa situação para a rodada decisiva da próxima semana.

No final a vitória nos deixou vivo, o Avaí terminou o jogo no bagaço e segurou na raça os 3 pontos importantíssimos para continuar lutando pelo acesso. A situação não é novidade para ninguém, precisamos primeiramente vencer o Vasco, e depois torcer para que o Boa não vença o Icasa, em Juazeiro do Norte.

 Ainda temos o Atlético Goianiense, que esta com a campanha igual em números de vitória e saldo de gols, ficando a nossa frente apenas em numero de gols feitos. Assim, precisamos ficar de olho no jogo de Goiania, e fazer um gol a mais do que o Atlético conseguir lá, claro se eles conseguirem vencer o Santa.

Vamos para a luta, esquecer os adversários e fazer a nossa parte. De novo, o adversário mais complicado dos 3 times que brigam diretamente do acesso, é do Avaí. Em que pese o Vasco estar já na Série A, é um time grande e de camisa. Eu não arrisco nada, mas confio que possamos ter um final de ano muito feliz. Que assim seja!

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

O craque, a bola e o gol

Estava complicado, o Avaí fazia uma péssima partida e o nervosismo tomava conta não só dos jogadores como do torcedor. Nós do lado de fora, com um sentimento de angústia sem poder fazer nada, apenas torcer e tentar incentivar.

Aos 34 minutos do segundo veio o lance que decidiu a partida, e tinha que ser com um torcedor como cada um de nós. Em uma ótima jogada do ataque avaiano, passando primeiro por Rômulo, chegando em Roberto e tendo a participação de Anderson Lopes, Rômulo achou o craque dentro da área. Marquinhos com estrema tranquilidade, onde parecia estar batendo uma pelada no Bom Viver, recebeu e apenas rolou na saída do goleiro.

Foi o gol do desabafo, em questões de segundo toda a angústia, incerteza e dúvida, transformou-se em euforia e esperança. E tinha que ser com Marquinhos, agora a apenas seis gols de conquistar outra marca histórica, a de maior artilheiro da Ressacada.

Assim como muitos torcedores, o Galego não conseguiu segurar a emoção. Extravasou, vibrou e no alto de sua humildade agradeceu ao garoto e estreante Rômulo, que o deixou na cara do gol. Essa vitória nos deixou no páreo, é claro que não dependemos apenas de nossas forças, mas vivos para perseguir a vaga na série a.

É difícil entender como algum torcedor avaiano critica o Marquinhos, é lógico que irá errar, jogar mal como todo mundo. Agora fico a imaginar onde conseguiríamos ter em nosso elenco um jogador tão qualificado, identificado com o salário que podemos pagar?

Chega a ser irritante a perseguição que alguns que se dizem torcedores do Avaí contra o galego, quando as coisas não andam bem é sempre o primeiro a ser crucificado. Marquinhos quer queiram ou não é um dos maiores ídolos da história do Avaí, e isso ninguém vai apagar.

Espero sinceramente que no final destes dois jogos poder comemorar o acesso, e isso acontecendo muitos que hoje o perseguem terão que engoli-lo novamente, assim como em outras oportunidades. Algumas coisas que ouvi e que são extremamente pertinentes, é difícil reconhecer a história fazendo parte dele. Outra verdade que sempre é dita pelo meu amigo Anderson, se todos os problemas do Avaí fossem o Marquinhos, eu estaria tranquilo. Porque seria um time de extrema qualidade. Enquanto isso, vamos sonhando com acesso!